A Política no Contestado:

Do Curral da Fazenda ao Pátio da Fábrica

Contestado
Formato: 15,5x20,5
233 páginas
Nilson Thomé
Escritor de Caçador – SC
Valor; R$25,00

Este trabalho visa contribuir para os estudos sobre a formação política da Região do Contestado, no Centro-Oeste do Estado de Santa Catarina, com a descrição dos fenômenos mais marcantes do processo histórico-político estadual e relacionado com seus municípios, a partir dos anos próximos à Proclamação da República até os momentos imediatamente seguintes ao Golpe de Estado de 1964. Objetiva construir um esboço da História Política da Região do Contestado enquanto sob o sistema coronelista da República Velha e primeiros tempos da Nova República, a partir de informações avulsas existentes. Registra a dominação do Estado e da Região pelas oligarquias catarinenses, as disputas pelo poder, os vínculos dos oligarcas locais e as disputas entre eles para a obtenção do poder político.Narra a História Regional, destacando como principais marcos referenciais a Guerra do Contestado (1913-1916) e o Acordo de Limites Paraná-Santa Catarina (1916). Mostra o revezamento das oligarquias no governo e as ligações com as prefeituras. Expõe que as oligarquias e os coronéis, que exerciam o mandonismo até 1930, sobreviveram à decadência do sistema coronelista, entre 1930 e 1946, pela rearticulação com prepostos, mantiveram-se no tabuleiro do jogo-do-poder inclusive após o reordenamento partidário de 1967, pelo neocoronelismo. Abre caminhos para novos estudos histórico-políticos municipais doContestado enquanto sob o poder oligárquico.