O IMPOSTOR

Contos brasileiros
Formato: 15x21
páginas: 99
Maicon Tenfen
Escritor de Blumenau - SC
Valor: R$28,00
Peça este livro pelo e-mail: tenfenmaicon@gmail.com

MEDE O ADVERSÁRIO com astúcia, precisão. Percebe arrogância, garra, perigo, tudo o que antes ouviu sobre ele. Ameaça uma finta, tentativa de intimidá-lo, mas vê que seu gesto, como se real, recebe esquiva e pronto contragolpe.
Parada dura! Bate asas, pedala o vento, a pontinha de aço tinindo em torno do bico, deve saltar e cutucá-lo, mas cutucá-lo rápido antes que o medo... Não, ainda não, por hora continua atado aos braços esmaecidos de Nazário, assim como o inimigo, cinco palmos adiante, aos do outro treinador. Faz parte do espetáculo, sabem. Devem circular pela arena, intimar-se, exibir valentia enquanto a multidão de homens berra e arrisca os últimos trocados no jogo. Dizem que a luta se decide neste pequeno ritual de preparação. com a sagacidade dos olhares, apenas.
– Vamos lá, amiguinho! Esse frangote chocho não tá com nada! – Com as pontas dos dedos, Nazário faz cócegas no peito de Diablo. E isso o deixa louco, muito mais.
Diablo... Já se viu? O galo entende que o apelido é esquisito. Bem, pelo menos tem referência, tem pelo que ser chamado, é conhecido de muitos desses homens e até idolatrado por umas galinhas da vizinhança. Se tivesse ficado no terreiro, abandonado a procriar e engordar, a estas alturas andaria em alguma panela, aos pedaços. O combate, apesar de cruel, oferecia dignidade. Que sofria, sofria... mas tinha direito de lutar pela vida como se fosse um homem de verdade.

(Fragmento do conto Diablo)